terça-feira, 12 de abril de 2011

Psicologia Sporting

Está Época é demasiado má para ser verdade - Sim é um facto!
Muitos poderão querer esquecer e passar à próxima, muitos outros querem apaga-lá completamente das sua memorias! Mas no meu entender não poderemos simplesmente deixa-lá para trás, é um problema constante e presente até a última jornada e que poderá persistir para a próxima temporada!
Penso que será por este caminho que terá que entrar a Psicologia revolucionária no Sporting. Se é bem verdade que temos uma equipa com um claro problema psicológico que principalmente se reflecte na falta de resultados, também é bem verdade que o azar, lesões, altos e baixos de jogadores e más opções de negocio traduzem-se nesta classificação!!
  • Azar - bolas aos postes nesta época é qualquer coisa de anormal, necessitamos de reforços para a linha avançada, é também uma verdade, mas tivessem entrado essas bolas e a nossa situação neste momento seria bem diferente.
  • Lesões - Em determinados períodos do campeonato fomos afectados também por ondas de lesões Izmailov (um caso crónico que aguardamos ansiosamente por um desfecho positivo), Matias Fernandez que só no desfecho da época parece estar na melhor forma física, e também neste ultimo esforço pela luta do 3º lugar perdemos o motor do lado direito (João Pereira)
  • Picos de Forma - Se é real que todos os jogadores atravessam ao longo da época por momentos altos e baixos ao nível da sua prestação no terreno, os jogadores do Sporting este ano parecem estar completamente descoordenados a este nível, a exemplo disso temos Yannick Djaló (há jogos que são completamente para esquecer, outros como no passado fim de semana fazem-nos lembrar que pode haver uma tábua de salvação para este jogador), o montenegrino Simon ( que quanto a mim poderá render muito mais, tem simplesmente posturas em campo que faz pensar porque razão ele se comporta assim!?), Hélder Postiga (por muito esforço que deixe em campo, tem períodos de seca em que os golos estão ausentes, algo que na sua posição avançada não deveria acontecer), Jaime Valdés (boa capacidade técnica que estranhamente por vezes desaparece). Poderia citar aqui muitos mais jogadores, mas a percepção global é de uma equipa que nunca encontrou um fio de jogo e uma identidade.
  • Maus Negócios - Pongolle (6,5M para emprestar, sem nunca ter tido uma real oportunidade na equipa principal), se temos poucos avançados concretizadores, por que razão se vende o eterno Liedson (não se podia ter esperado até ao final da época) . este são apenas alguns exemplos de más estratégias e opções de negocio.
Por tudo isto, penso que faz sentido em falar em problema Psicológico como o próprio Carlos Freitas mencionou, mas cabe também a estes novos responsáveis dar um volte face nesta situação e aproveitar a qualidade que quanto a mim existe no plantel do Sporting, para que na próxima temporada não persista o fantasma desta patologia e se encontre uma verdadeira identidade vencedora.
Por último e não menos importante queria aqui destacar o jovem André Santos que poderá ser um importante pilar para a próxima temporada. A sua postura em campo ao longo da época foi formidável e com a enorme margem de progressão que ainda tem, faz acreditar que poderá fazer mais e melhor em campo, a imagem do nosso Sporting.

1 comentário:

Anónimo disse...

VOTA NO VILARREAL EM:

http://www.montemor-evora-arraiolos.blogspot.com/

PEÇO O FAVOR DE DIVULGAREM SFF